quarta-feira, 18 de julho de 2012

SOBRE O MITO DE DEUS 3 – ON THE MYTH OF GOD 3

Jesus disse: “Não se turbe o vosso coração. Crede em Deus, Crede também em mim. Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fora eu vo-lo teria dito, pois vou aparelhar-vos o lugar. E depois de ir- virei, outra vez e tomar-vos-ei para mim, para que onde eu esteja, estejais vós também.” João, cap 14.
Jesus said: “Let not your hearts be troubled. Believe in God; believe also in me. In my Father's house are many rooms. If it were not so, would I have told you that I go to prepare a place for you? And if I go and prepare a place for you, I will come again and will take you to myself, that where I am you may be also.” John, ch. 14
Também nos evangelhos esta tríade divina, Deus-filho, Deus-pai e Espírito Santo nos aponta para a visita de um “anjo” a Maria, deixando-a grávida de um ser claramente superior aos homens do seu tempo. José foi logo avisado do fenômeno e aceitou o menino que assombraria o mundo. No episódio do batismo, quando a terceira pessoa aparece nos céus, o Espírito Santo, talvez a “estrela” que guiou os magos para a adoração, levou Jesus pelo espaço até o deserto, quando ele foi testado pelo “demônio”, ou por uma entidade destinada a estabelecer que Jesus estivesse pronto mesmo para a dura missão a seguir, ou sucumbisse às tentações materiais. O Mestre, que não contaria com a interferência do Pai na hora do suplício (e voltou os olhos para cima; por que, se Deus está em toda parte?) venceu a morte e apontou o caminho para a evolução.
Also in the Gospels the divine triad, God-son, God-father and the Holy Ghost warns us on the visit of an “angel” to Mary, inseminating her with a clearly superior being comparing to the men of his time. Joseph was soon told about the phenomenon so he accepted the boy destined to astonish the world. In the episode of his baptism, when the third entity is seen floating in the skythe Holy Ghost, or maybe the “star” that guided the three Holy Men to the adoration in Bethlehem, took Jesus through the space to the desert, where he was tested by the “devil”, or an entity destined to establish if Jesus was really ready to face his harsh mission to be followed, or be tempted by material power. Our Master, Who wouldn’t count on the interference of his father at the occasion of the surplices (why did he look up; when God is everywhere?) vanquished death and showed us the path to evolution.
Deus é maior do que uma personalidade: é um somatório do tempo-espaço, um poder incapaz de ser compreendido, mas alcançável a todo o tempo, pois somos uma ínfima parcela do seu “corpo”. Quando ouço o que diz a Ciência sobre o Big-Bang e o nada que nos espera, penso no quanto esta matéria está ligada à compreensão de Deus, do todo, da multiplicidade de universos paralelos sendo criados e destruídos como qualquer corpo vivente. Estamos longe da compreensão e sempre estaremos, pois a nossa distância da Luz é infinita.
God is greater than a human personality; the sum of the whole time-space, a power impossible to be understood but reachable anytime, since we are a microscopic portion of his “body”. When we hear Science saying what is known about the Big-Bang and the nothingness ahead, I think how much this question is linked to the comprehension of God, the whole, the multiplicity of parallel Universes being created and dismissed as any living body. We are so faro f this understanding and will always be, since our distance to the Absolute Light is infinite.

Continue lendo...