terça-feira, 11 de outubro de 2011

NOSSOS COMETAS – PABLO PICASSO

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso: OK, vamos evitar repetir aquela piada comparando o tamanho do seu nome à sua genialidade. Picasso é aquele pintor que todo mundo pensa fazer igual; os olhos estão no lugar errado, os copos são quadrados, os retratos como que caricaturas. Um longo caminho o separava do “pintar o que vê” com “pintar o que sente” ou ainda “pintar o que quer”. Um gênio desde o berço até o último dia da sua vida tumultuada. Ele não foi modelo de comportamento para ninguém, como tantos da sua estatura. Hoje ficamos com o seu legado: uma infinidade de quadros, cenários, estatuetas, desenhos... Pensando bem, ele até que poderia ter vivido o dobro.



Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso: OK, let’s avoid the old joke that compares the size of his name and his genius. Picasso is the kind of painter everybody thinks one could do the same; eyes in the wrong place, square cups, portraits almost caricatures. A long way from “paint what one sees” to “paint what one feels” and yet “paint what one wants”. A genius from cradle to the last day of his turmoil life; he was no model of behavior, as so many of his stature. Today we possess his legacy: infinity of paintings, backgrounds, statuettes, drawings... Second thought, he could have lived twice as much.

Para ver – To watch click here












seja o primeiro a comentar!